Quinta-feira, 3 de Junho de 2010

Recital de Poesia 2010

 
oNesta 3ª edição do Recital de Poesia da nossa Escola, este ano num dia muito especial, o Dia Mundial da Criança, a participação dos alunos foi significativa, superior à dos anos anteriores. Para além disso, a esmagadora maioria empenhou-se em apresentar um trabalho de qualidade e vários alunos recitaram poemas da sua autoria.
Foi também, e mais uma vez, uma oportunidade para se divulgar textos de poetas, portugueses e estrangeiros, escolhidos pelos alunos, com o apoio das professoras de Língua Portuguesa/ Português.
Foram declamados, por cerca de trinta e cinco crianças e jovens, poemas de José Carlos Ary dos Santos, Fernando Pessoa e Alberto Caeiro, Cecília Meireles, Luísa Ducla Soares, Bocage, Clarice Pacheco, António Nobre, Luís de Camões, Sebastião da Gama, Carlos Drummond de Andrade, Manuel Bandeira, Sophia de Mello Breyner Andresen e Eugénio de Andrade.
O recital deste ano contou, ainda, com a preciosa colaboração das alunas Inês Gama e Rita Fernandes, da turma 10ª, do sexto ano de escolaridade, que desempenharam, com à vontade e um grande sentido de responsabilidade, as suas funções.
Familiares que assistiram ao espectáculo, para além de terem gostado, comoveram-se com algumas provas de afecto dos seus filhos e netos. E tais gestos de carinho também fazem parte da poesia que queremos que acompanhe as nossas vidas.
O júri foi constituído pelos professores José Morujão, Graça Ramalho e Vanda Lima.
O professor Rui Silva prestou toda a ajuda técnica, imprescindível à realização do evento.
Muito obrigada a todos!
Apresentamos, de seguida, os resultados do Concurso:
 
2º Ciclo

1º Prémio – Rodrigo Caria (6º 6ª), Uma casa na praia, Renato Caria

2º Prémio ex aequo – Miguel Ramos (6º 7ª), Tudo ao contrário, Luísa Ducla Soares e Rúben (6º 7ª), Auto-Retrato, Bocage

3º Ciclo

O júri decidiu não atribuir o 1º Prémio.

2º Prémio ex aequo – Miguel Gomes e Ana Carolina Lopes (8ºC): Mascarada, Manuel Bandeira; Ana Sofia Cordeiro (9ºD): Poema XX, Pablo Neruda.

O júri decidiu, ainda, atribuir um prémio à aluna Catarina Ferreira (5º 1ª). Apesar de não ter recitado o poema Inês de Castro, de José Carlos Ary dos Santos, a Catarina cantou-o e interpretou-o musicalmente, com uma grande qualidade. Recebeu, por isso, o Prémio Especial Júri.
 
Parabéns aos premiados e aos restantes, alunos, professores e encarregados de educação, aqueles que, enfim, ousaram fazer parte desta festa da poesia.
Por último, é nosso desejo que este recital tenha continuidade nos próximos anos lectivos, constituindo-se numa referência das nossas práticas e do trabalho desenvolvido no nosso Agrupamento, paralelamente com muitas outras actividades que, pela sua relevância pedagógica e cultural, merecem a atenção de toda a comunidade educativa.
publicado por CREeb23bocage às 19:10

link do post | comentar | favorito
|
Quinta-feira, 27 de Maio de 2010

Recital de Poesia 2010

RECITAL DE POESIA 2010

 

3ª Edição

 

1 de Junho, 10h, Auditório

 

 

 

  

O SONHO

Pelo sonho é que vamos,

Comovidos e mudos.

Chegamos? Não chegamos?

Haja ou não frutos,

Pelo Sonho é que vamos.

 

Basta a fé no que temos.

Basta a esperança naquilo

Que talvez não teremos.

Basta que a alma demos,

Com a mesma alegria, ao que é do dia-a-dia.

 

Chegamos? Não chegamos?

 

- Partimos. Vamos. Somos.

 

 

Sebastião da Gama, Pelo Sonho é que Vamos

 ~~~~~~~~~~~~

  

Alunos participantes,  título do poema e autor

 

 

Ana Catarina Ferreira, 5º 1ª, Inês de Castro, José Carlos Ary dos Santos

Daniel Ribeiro, 5º 7ª, Poesia da Criança, Fernanda Pessoa

Nuno Luís, 5º 7ª, Ser Criança, Nuno Luís

Joana Sousa, Filipa Correia, 5º 11ª

Ariana, 6º 7ª, A Bailarina, Luísa Ducla Soares

Miguel Ramos, 6º 7ª, Tudo ao Contrário, Luísa Ducla Soares

Rúben, 6º 7ª, Auto-Retrato, Bocage

Ana Salomé, 6º 9ª, Poesia por Acaso, Clarice Pacheco

Carolina Ribeiro, 6ª10ª, Se, depois de eu morrer…, Alberto Caeiro

Tiago Almeida, 6º 10ª, Mar Português, Fernando Pessoa

Georgiana, 6º 11ª, Quanto Custa, Luísa Ducla Soares

Mariana, 6º11ª, Ladainha, António Nobre

Diogo Pinheiro, 6º 13ª, Amor é fogo que arde sem se ver, Luís de Camões

Edgar Teles, 6º 13ª

Diogo Neves, Filipa, 6º 13ª, Liberdade, Fernando Pessoa

Ana Rita Laranjeiro, 7º A,  Conto em Verso da Princesa Roubada, Sebastião da Gama

Marta Pato, 7º A

Denisa Diru, 7º A, Mma Miha

Elisabete Sousa, Marlene Andrade, Dulce Andrade, Adriana, 7º B e C, Nau Catrineta

Ana Amorim e Joana Profano, 8º B, Liberdade, Fernando Pessoa

Alexandre , 8º C, Para Sempre, Carlos Drumond de Andrade

Miguel Gomes, Ana Carolina Lopes, 8º C, Mascarada, Manuel Bandeira

Isabelle Coimbra, 8º C, Sentimento, da sua autoria

Joana Felizardo, 9º A, Porque, Sophia de Mello Breyner Andresen

Joana Oliveira, 9º A,  Green God, Eugénio de Andrade

Daniel Hertzel, 9º B, Vinicius de Moraes

Jorge e Sérgio, 9º B, Camões, o Poeta, Salva a Nado o Poema, Almada Negreiros

Ana Sofia Cordeiro, 9º D, Poema XX, Pablo Neruda

Rafael, 9º D, Eros e Psique, Fernando Pessoa

 

 

Nota: o programa aqui apresentado poderá sofrer ligeiras alterações.

 

 

Critérios de selecção:

 

 

• Colocação da voz e dicção

 

• Capacidade de memorização

 

• Entoação e expressividade (voz)

 

• Expressividade gestual

 

• Originalidade/ criatividade

 

 

Professora Cristina Pessoa

 
publicado por CREeb23bocage às 22:30

link do post | comentar | favorito
|
Segunda-feira, 29 de Março de 2010

Poesia

 A Primavera!

 

 

                                                              Já chegou a Primavera,

                                                              Segundo marca o calendário.

                                                              Mas a chuva continua,

                                                              Tem sido o nosso cenário.

 

                                                              Andorinhas, onde estão

                                                              Que não as ouço cantar?

                                                              Será que já regressaram?

                                                              Não as vejo esvoaçar!

 

                                                              Primavera bonita,

                                                              Minha estação preferida!

                                                              Tem lindos dias de sol,

                                                              É a época mais florida.

 

                                                              Este ano está diferente,

                                                              Mas sei que há-de mudar.

                                                              Vem depressa, Primavera!

                                                              Porque tardas em chegar?

 

 

      A Natureza

 

 

                                                               Estimemos a Natureza,

                                                               Nossa amiga sem igual.

                                                               Há muitos que a esquecem,

                                                               E a tratam muito mal.

 

                                                               É dela que vem a água

                                                               E o ar que respiramos

                                                               Não falando de outros bens

                                                               A que nos habituamos.

 

                                                               Mas… não é inesgotável

                                                               Esta fonte natural

                                                               Vamos todos estimá-la

                                                               No Mundo e em Portugal.

 

                                                               Miguel Ramos (6º 7ª) e avó Rosário

publicado por CREeb23bocage às 01:45

link do post | comentar | favorito
|

Dia da Árvore e da Poesia no AVE Barbosa du Bocage

ooo
ooo
ooo
ooo
 
 Cortar

 

                                                             Cortaram uma árvore

                                                             E a terra chorou

 

                                                             Cortaram outra árvore

                                                             E a terra chorou

 

                                                             E tantas árvores mais…

                                                             E a terra chorou

                                                             Chorar tanto também cansa

                                                             Quem pode enxugar as lágrimas

                                                             Da terra cansada?

 

                                                             Nem as mãos de uma criança…

 

 

                                                             Miguel Ramos (6º 7ª) e avó Rosário

ooo

 
ooo

                                                              Que o silêncio

                                                              Verde

                                                              Da floresta

                                                              Não saiba nunca

                                                              O silêncio

                                                              Negro

                                                              Das cinzas.

 

                                                              Matilde Rosa Araújo, As Fadas Verdes, Civilização Ed.

 

ooo

oooo

Disponível na BE

 

 

publicado por CREeb23bocage às 01:27

link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Quinta-feira, 18 de Março de 2010

Viagens nas letras

 

Na tarde de 17 de Março, a nossa viagem foi pela poesia. Alunos dos 8º e 9º anos, acompanhados pelas Professoras de Língua Portuguesa Anabela Marques e Teresa Mendonça, animaram a Biblioteca com poemas de Fernando Pessoa, Carlos Drummond de Andrade e Manuel Bandeira.
A leitura dos poemas foi acompanhada por música de guitarra  tocada, com muita sensibilidade,  por um aluno.
O público foi entusiástico nos aplausos, traduzindo o espírito com que decorreu a sessão.
 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

publicado por CREeb23bocage às 18:47

link do post | comentar | favorito
|
Segunda-feira, 25 de Janeiro de 2010

CONCURSOS

 

A MELHOR CARTA 2010 (CTT e ANACOM)
 
 
 
Concurso CTT e Anacom
 
Tema: «Explica a importância de falar de SIDA e proteger-se dela.»
Idade dos concorrentes - entre os 9 e 15 anos de idade.
Requisitos:
  • Composição entre 500 e 1000 palavras
  • seguir a estrutura de uma carta
  • Identificada com nome completo, data de nascimento, morada e fotocópia do BI, passaporte ou cédula pessoal do concorrente.
A data limite é 26 de Fevereiro de 2010 (data de carimbo do correio)
enviados para
CTT, Comunicação
Rua de São José, 10
1167-001 LISBOA
ou
ANACOM - Autoridade Nacional de Comunicações
Direcção de Comunicação e Imagem
Av José Malhoa, 12
1099-017 LISBOA
 Prémio - mil euros em certificados de aforro
http://issuu.com/biblioviso/docs/concurso__a_melhor_carta__-_regTA
 

 

 

Faça Lá um Poema

 

 Por ocasião da comemoração do Dia Mundial da Poesia 2010, que se realiza no CCB no dia 21 de Março, o Plano Nacional de Leitura e o Centro Cultural de Belém , numa iniciativa conjunta, lançam um desafio às escolas, convidando-as a participarem num Concurso de Poesia.
O Concurso Faça Lá um Poema procura incentivar o gosto pela leitura e escrita de poesia e destina-se a quatro níveis de ensino, desde o 1º Ciclo ao Ensino Secundário, e nele poderão participar quaisquer alunos de escolas públicas e privadas.
As escolas que desejarem participar devem seleccionar e apresentar a concurso um máximo de três poemas por cada nível de ensino. Esta selecção ficará ao critério de cada escola, com autonomia, sugerindo-se, no entanto, que o processo seja dinamizado pelo professor bibliotecário ou pelo responsável da BE.
A participação no concurso implica a inscrição em formulário próprio (enviado às escolas) que deverá ser enviado até dia 1 de Fevereiro de 2010.
 A entrega de prémios terá lugar no CCB, em Lisboa, a 21 de Março de 2010 e será integrada no programa do Dia Mundial da Poesia.

 

Concurso AVENTURA LITERÁRIA 2010
 
Regulamento
 
Concurso Uma Aventura... Literária 2010
O Concurso Uma Aventura... Literária 2010 tem cinco modalidades:
Texto Original, Crítica, Desenho, Teatro e Olimpíadas da História.
Modalidade Texto Original: Um texto original, imaginado pelo concorrente, com personagens originais. Tema livre. (Uma ou duas páginas dactilografadas ou manuscritas.)
Modalidade Crítica: Crítica a qualquer dos livros seleccionados para o concurso. (Uma página dactilografada ou manuscrita.)
Modalidade Desenho: Um desenho que ilustre um momento de qualquer dos livros a concurso – desenhos a preto e branco em papel A4. (Os concorrentes não devem imitar os desenhos dos livros.)
Modalidade Teatro: Adaptação teatral de um episódio à escolha dos livros a concurso.
Modalidade de Olimpíadas de História: Resumo, ilustrado com um desenho ou colagens, de um texto seleccionado num dos livros a concurso. Máximo 3 páginas.
·         Os trabalhos podem ser individuais ou de grupo. Devem vir identificados com o nome do(s) concorrente(s), morada, telefone, idade, ano que frequenta(m), nome e morada da escola e nome do(s) professor(es) coordenador(es). O fornecimento destes dados deve ser feito através do preenchimento de uma ficha fornecida pela Editorial Caminho. Esta ficha estará disponível no site: www.uma-aventura.pt e será enviada a quem a solicitar.
·         O Júri será constituído por uma equipa da Editorial Caminho.
·         Os trabalhos concorrentes não serão devolvidos.
Prémios de Crítica, Texto Original e Desenho
·         Os trabalhos serão divididos por quatro graus de ensino: 1.º Ciclo; 2.º Ciclo; 3.º Ciclo; Ensino Secundário. No 1.º Ciclo haverá três prémios para os alunos do 1.º e 2.º ano e três para os alunos do 3º e 4º ano. Os trabalhos premiados (três por cada grau de ensino e por cada modalidade) serão publicados com o nome e com a fotografia dos autores, bem como o nome da escola que frequentam, num livro da colecção Uma Aventura.
·         A cada trabalho premiado corresponderá ainda um cheque-livro da Editorial Caminho (1º Prémio – 50 euros, 2º Prémio – 37 euros e 3º Prémio – 25 euros).
·         Os professores responsáveis por estes trabalhos premiados recebem igualmente, por trabalho, um cheque-livro da Editorial Caminho no valor de 25 euros.
Prémios de Teatro
·         Nesta modalidade não há distinção por graus de ensino e são premiadas as cinco melhores adaptações teatrais com 2 tipos de prémios:
·         Um cheque-livro no valor de 50 euros para os autores do texto e a publicação do trabalho no site www.uma-aventura.pt com o nome e fotografia dos autores, bem como o nome da escola que frequentam.
·         Convite para que os autores do texto ou colegas da mesma escola representem a peça numa festa a realizar no Teatro Aberto, em Lisboa, onde serão atribuídos troféus aos melhores actores principais feminino e masculino, aos melhores actores secundários feminino e masculino, ao melhor guarda roupa e ao melhor cenário.
·         Os professores responsáveis por estes trabalhos premiados recebem igualmente, por trabalho, um cheque-livro da Editorial Caminho no valor de 25 euros.
Prémios de Olimpíadas de História
·         Nesta modalidade, além de cheques-livros, os premiados recebem medalhas de bronze, medalha de prata, medalha de ouro (por bronze, prata ou ouro entenda-se a cor da medalha)
·         Os trabalhos podem ser individuais ou de grupo. Devem vir identificados com os dados da escola, professor(es) e do(s) concorrente(s)
·         Os professores responsáveis por estes trabalhos premiados recebem igualmente, por trabalho, um cheque-livro da Editorial Caminho no valor de 25 euros.
Menções Honrosas
·         Os concorrentes distinguidos com Menções Honrosas recebem um livro oferecido pela Caminho (um por trabalho) e um Diploma de Menção Honrosa.
Prémios de Participação
·         Todos os concorrentes recebem um Diploma de Participação e um autocolante.
·         Todos os professores responsáveis pelos trabalhos apresentados a concurso recebem um Diploma de Coordenação Pedagógica.
·         Todas as escolas que participem recebem um cheque-livro da Editorial Caminho no valor de 15 euros.
Prazos e Contactos
·         Os trabalhos devem ser enviados, pelo correio, até ao dia 15 de Fevereiro de 2010 (Data dos CTT) para:
 
Concurso Uma Aventura... Literária 2010
Editorial Caminho
Rua Cidade de Córdova, n.º 2
2610-038 Alfragide
 
·         Para mais informações contactar, em dias úteis das 10.00h às 13.00 h e das 14.00h às 18.00h, através dos telefones: 214272287 e 214272200, telefax: 214272201, e-mail: fantastico@caminho.leya.com ou pelo correio para: Editorial Caminho – Rua Cidade de Córdova, n.º 2 – 2610-038 Alfragide.
 
Livros a Concurso
 
Modalidade de Crítica e Desenho
Todos os livros da colecção Uma Aventura; Todos os livros da colecção Viagens no Tempo; A Lenda das Sete Cidades; O diário secreto de Camila; O feiticeiro Lampeiro; Crocodilo Nini; Rãs, príncipes e feiticeiros
Modalidade Teatro
Os primos e a fada atarantada; Rãs, príncipes e feiticeiros; A Raposa azul; Portugal Histórias e Lendas
Modalidade Olimpíadas da História
Tempo de revolução – História de Portugal III Vol.; História de Portugal – Portugal no Século das Luzes (8.º Vol.)
Informa-te e participa!
www.uma-aventura.pt e www.editorial-caminho.pt

 

 

publicado por CREeb23bocage às 16:17

link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Quinta-feira, 12 de Novembro de 2009

Poesia de S. Martinho

O Nuno Luís enviou-nos uma poesia sobre o S. Martinho, que aqui publicamos. Esperamos que continue a escrever e a partilhar a sua poesia.

 

 

 

 
São Martinho
 
São Martinho nasceu,
E muito aprendeu,
Que um amigo verdadeiro,
Vale mais do que dinheiro..
 
São Martinho cavaleiro,
Amigo verdadeiro,
Nesse dia se revelou,
E o pobre ajudou…
 
Para São Martinho festejar,
Ponho castanhas a assar,
1, 2, 3, todas a saltar!
 
Nuno Luís
5º7, nº18
9/11/2009

 

publicado por CREeb23bocage às 21:04

link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre nós

.pesquisar

 

.Junho 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.posts recentes

. Recital de Poesia 2010

. Recital de Poesia 2010

. Poesia

. Dia da Árvore e da Poesia...

. Viagens nas letras

. CONCURSOS

. Poesia de S. Martinho

.arquivos

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

.Ligações úteis

.Contacto

becre.eb23bocage@gmail.com

.Visitas

desde 2008/10/02